• Home
  • »
  • Blog
  • »
  • OKR
  • »
  • OKR vs SMART: diferenças e usos de cada metodologia
OKR vs SMART diferenças

A sigla SMART é uma ferramenta de gestão que durante muito tempo ajudou as empresas a definirem suas metas de forma mais clara. Ao mesmo tempo ela traz alguns problemas que podem fazer a sua empresa ficar pra trás. Entenda mais neste artigo.

Diversas pesquisas já comprovaram a importância da definição de metas em uma organização.

Uma das pesquisas mais marcantes foi publicada em 2002 (Building a practically useful theory of goal setting and task motivation) por Edwin A. Locke e Gary P. Latham, renomados pesquisadores no tema gestão de metas. 

Nessa pesquisa os dois pontos abaixo chamaram atenção:

  • Estabelecer metas específicas e desafiadoras de forma consistente ao longo do tempo leva a um desempenho maior do que simplesmente tentar convencer as pessoas a fazer algo.
  • O registro e o comprometimento público com metas aumentam os resultados atingidos.

Mas como de fato uma empresa faz para definir suas metas? Como escrevê-las de forma eficaz?

Uma das ferramentas mais populares para ajudar neste desafio é o SMART. Ao mesmo tempo que ele ajudou muitas empresas a saírem do “zero” na sua gestão de metas, ele trouxe outros problemas, como veremos a seguir.

O que são metas SMART?

Em 1981, George T. Doran cunhou o acrônimo SMART em seu artigo “There's a S.M.A.R.T. way to write management's goals and objectives”. Doran forneceu critérios para guiar as empresas no estabelecimento das suas metas. 

Sua contribuição foi enorme, pois muitos dos gestores não sabiam exatamente como descrever as metas. Em sua versão original, cada letra do acrônimo traz uma característica que, segundo Doran, deve existir em uma meta:

  • S - Specific: descrita de forma específica o resultado desejado
  • M - Measurable: ser mensurável, quantificável de alguma forma
  • A - Assignable: deixa claro quem será o responsável pelo seu atingimento
  • R - Realistic: representa algo que seja realisticamente atingível
  • T - Time-related: deixa claro quando o resultado será atingido

Para muitas empresas, o SMART é a única ferramenta para definição de metas, o que pode trazer problemas sérios para o negócio.

Em um artigo escrito na Harvard Business Review, Dick Grote chega a comparar o SMART a um corretor ortográfico (tradução livre):

Embora o teste SMART possa ser um mecanismo secundário e útil para garantir que uma declaração de meta foi formulada corretamente (da mesma forma que um corretor ortográfico é um mecanismo útil para sinalizar quaisquer palavras com erros ortográficos em um documento), ele não fornece nenhuma ajuda em determinar se a meta em si é uma boa ideia.

OKR vs SMART diferenças

Grote tinha razão. Além de perigosamente reduzir a elaboração de metas a um processo simplista, a técnica SMART desencoraja o desafio e a ambição das equipes, que acabam estabelecendo metas abaixo do que poderiam ser.

Ao ler as siglas A (atingíveis) e R (realistas), muitos times deixam de lado possíveis desafios e aprendizados que poderiam ter para apenas definir uma meta confortável.  

O que é OKR?

OKR é uma poderosa ferramenta para a definição e acompanhamento de objetivos e resultados chave que ajuda a gerar foco, alinhamento e agilidade, aumentando exponencialmente as chances de sucesso do negócio.

Através de OKRs, todos na empresa passam a ter clareza de quais são as prioridades (o que fazer) e como suas prioridades estão relacionadas à estratégia e aos objetivos da empresa (por que fazer). 

Como consequência, além de maior resultado para o negócio, o nível de satisfação e engajamento também aumenta, decorrente de maior transparência, colaboração e comunicação entre os times. 

Diferenças entre OKR e SMART

OKR traz uma estrutura simples e eficaz

Infelizmente o SMART passou a ser uma obsessão em muitas empresas, chegando ao cúmulo de encontrarmos pessoas investindo tempo e definindo metas organizacionais que não geram valor, como “limpar a mesa 3 vezes ao dia”.

De fato a confusão não parou por aí: ao longo do tempo, diferentes versões deste acrônimo foram aparecendo, o que gerou certa confusão nas empresas. Por exemplo, o “S” é de small, simple ou specific? O “A” é de assignable ou achievable? O “R” é de realistic ou relevant

A última coisa que você precisa é uma ferramenta que traz ambiguidade na sua própria definição. OKR não é nem um pouco ambíguo. Um OKR é composto por dois elementos: um objetivo (Objective) e um conjunto de resultados chave (os Key Results). 

Um objetivo é uma descrição qualitativa de algo que você quer atingir. Key Results (resultados chave) definem como você irá medir que está indo rumo ao atingimento do objetivo. 

OKR não olha metas de forma isolada

Em geral, as metas SMART são definidas isoladamente, através de uma única métrica. OKR é diferente.

Dado um objetivo que desejamos atingir, definimos diferentes Key Results que se complementam e se balanceiam da melhor forma possível para aumentar a probabilidade de sucesso.

Além disso, os OKRs estão conectados entre si, possibilitando inclusive o compartilhamento de OKRs entre diferentes equipes.

OKR traz a ambição e o desafio necessário para inovar

Metas “atingíveis” ou “realistas” só fazem sentido em empresas com uma cultura que não permite erros ou que desencoraja os times a pensarem além do status quo.

OKR por natureza são desafiadores e encorajam um pensamento de crescimento e inovação, o que traz maior aprendizado e melhores resultados.

OKR é um processo com cadências

Ao adotar OKR, em geral utilizamos ciclos mais curtos de definição de metas, tipicamente 3 meses.

Dependendo da empresa e do negócio, uma configuração possível é termos um ciclo anual para os OKRs da empresa como um todo, e ciclos menores (trimestrais) para times, produtos ou segmentos específicos do negócio.

OKR representa benefícios mensuráveis

Pelo fato das metas SMART serem “atingíveis”, muitas vezes elas se transformam em simples listas de tarefas ou projetos. Os times acabam medindo puramente esforço e não resultado. 

OKR é sobre benefícios mensuráveis para o negócio e para o cliente. Já temos muitas ferramentas de gestão de tarefas no mercado, e você não precisa de mais uma!

OKR vs SMART métrica

OKR vs SMART: qual o melhor para cada situação?

Sabemos que a definição de metas desafiadoras é justamente o que gera os maiores níveis de resultado e desempenho em uma organização. É aí que entra OKR.

Com a chegada de OKR (Objectives and Key Results), a maturidade da definição de metas e objetivos das empresas aumentou muito. 

Metas SMART são definidas de forma isolada. OKR fornece todo um contexto organizacional, transformando a definição de objetivos e resultados chave em um exercício que envolve toda a empresa através de foco, clareza e colaboração.

Mais do que um corretor ortográfico, OKR é uma abordagem para mobilizar toda a empresa rumo ao que mais importa para os clientes e para o negócio.

Faça um curso gratuito de OKR



>