• Home
  • /
  • Blog
  • /
  • Gestão
  • /
  • Gestão por objetivos: o que é e como implementar o modelo?
Gestão por objetivos: o que é e como implementar o modelo?

Você já tinha ouvido falar sobre a gestão de objetivos (do original Management by Objectives)? Essa forma de gerenciamento é muito interessante, uma vez que envolve mais participação dos profissionais e das equipes, para a determinação de metas e objetivos. 

Dito isso, já posso destacar que se trata de uma estratégia mais voltada a empresas democráticas. Agora, sobre as vantagens desse modo de gestão, vou explicar ao longo deste conteúdo. 

Além disso, também vou dizer como implementar a estratégia em sua empresa. Aproveite essa leitura tão interessante para pessoas e negócios! 

Confira, também: Como desenvolver uma mentalidade estratégia de líder usando o OKR?

O que é a gestão por objetivos?

A gestão por objetivos (Management by Objectives ou MBO) é um processo de gerenciamento estratégico, no qual todos os membros de uma equipe definem e trabalham em direção a um conjunto de objetivos e metas específicas. 

Dessa forma, é uma abordagem colaborativa em que os objetivos são estabelecidos em conjunto e a responsabilidade pelo alcance dos resultados é compartilhada. 

Para garantir o sucesso, é importante que as metas sejam SMART (Específicas, Mensuráveis, Alcançáveis, Reais e Temporais), e que haja um plano bem definido sobre como alcançá-las. 

Com uma abordagem orientada para resultados, as organizações podem alcançar o sucesso a longo prazo.

A criação do Management by Objectives (termo original)

Management by Objectives foi criado por Peter Drucker (austríaco, professor e consultor administrativo), ainda na década de 50. 

Ducker considerava Management by Objectives como filosofia de gestão. O professor também acreditava que as empresas necessitavam de um conceito de gestão que proporcionasse um apoio total para o trabalho e a responsabilidade individual. 

Além disso, que conseguisse estabelecer um senso de trabalho em equipe, criando sincronia entre metas individuais e bem-estar coletivo. 

Para atender a essas demandas, foi criado justamente o MBO. 

4 vantagens da gestão por objetivos

No início do texto, eu mencionei que a gestão realmente participativa proporciona vantagens para profissionais individualmente, em conjunto e, consequentemente, para a empresa como todo. 

Confira quais são esses objetivos, especificamente: 

  1. Aumento de desempenho e competitividade

Implementar um sistema de gestão por objetivos pode ser uma ferramenta poderosa para impulsionar o desempenho e a competitividade da empresa. 

Digo isso porque os colaboradores podem focar suas energias em tarefas prioritárias, alinhadas aos objetivos da empresa, o que resulta em uma maior eficiência e produtividade. 

Além disso, a gestão em pauta promove um maior engajamento e motivação dos funcionários, pois eles têm clareza do que se espera deles e recebem feedbacks constantes sobre seus desempenhos. 

  1. Equipes mais engajadas

Além de definir metas e objetivos claros, a gestão em foco também incentiva o engajamento das equipes, o que pode levar a resultados ainda mais expressivos. 

Quando os colaboradores se sentem parte do processo e sabem exatamente o que é esperado deles, é mais fácil que se dediquem de forma mais integral às tarefas, tornando-se mais produtivos e eficientes. 

Dessa forma, a gestão por objetivos, combinada com a inteligência emocional, pode ser uma excelente ferramenta de liderança e de desenvolvimento de equipes mais comprometidas e engajadas.

  1. Decisões mais estratégicas

Outra das vantagens mais relevantes é a possibilidade de tomada de decisões mais estratégicas. 

Por meio da metodologia que envolve mais participação dos profissionais, as empresas definem objetivos específicos para cada área e equipe, tornando mais clara a relação entre metas e resultados. 

Com isso, torna-se mais fácil identificar oportunidades de crescimento e inovação, e alocar recursos com mais precisão. 

Além disso, a gestão por objetivos permite que as equipes se engajem em projetos alinhados com a estratégia da empresa, e elevem o desempenho por meio de uma cultura de resultados.

  1. Colaboradores com mais autonomia

A gestão por objetivos, também, é uma abordagem de gerenciamento que incentiva os colaboradores a terem mais autonomia e responsabilidade em relação aos seus trabalhos e metas. 

Isso ocorre porque essa abordagem está focada em definir e cumprir metas, e não em controle de horários ou microgerenciamento. 

Dessa forma, os colaboradores podem ter mais liberdade para trabalhar com flexibilidade e criatividade, afinal, eles sabem o que precisam alcançar e têm a liberdade de fazer isso de uma maneira que funciona melhor para eles. 

Essa autonomia pode resultar em uma equipe mais satisfeita e motivada, pois os times sentem mais realização e propósito em seu trabalho, o que pode resultar em um aumento da produtividade e do comprometimento.

Colaboradores com mais autonomia

Como implementar esse tipo de gestão baseada em objetivos?

Diante de tantos benefícios da gestão participativa, fica a questão: como usar esse gerenciamento no dia a dia de trabalho? 

Confira o que as lideranças precisam fazer a partir do seguinte passo a passo: 

Defina os objetivos conforme a cultura da empresa

Além de seguir as metas SMART e definir objetivos claros, é extremamente importante que o ponto de chegada esteja alinhado à cultura da própria empresa. 

Então, vamos supor que você seja dono, CEO ou líder de equipe em uma startup — a partir disso, os negócios têm o propósito de oferecer um serviço ou produto inovador. 

Com isso, os objetivos e as metas precisam indicar ações e resultados voltados à inovação para o público-alvo da startup

Delegue as tarefas entre a equipe

O segundo passo é discutir e definir, junto à equipe, quais são os objetivos e as metas para determinado período. 

Depois disso, a liderança já pode delegar as tarefas entre a equipe. Preciso lembrar que os profissionais, ainda, têm muita liberdade para decidirem como farão as tarefas. Isso porque a gestão por objetivos também tem a ver com autonomia profissional. 

Monitore constantemente os progressos

Além dos objetivos terem que ser possíveis e claros, eles também têm que ser mensuráveis. 

É exatamente nesse ponto que muitas empresas tropeçam, por exemplo, elas conseguem definir os objetivos, mas nem sabem onde procurar dados para fazer a mensuração. 

Sendo assim, reforço a necessidade de objetivos mensuráveis e, com isso, os líderes também precisam acompanhar progresso e resultados constantemente. 

Recompense bons desempenhos

Recompense bons desempenhos

Reconhecimento e recompensa funcionam como grandes estimulantes no ambiente de trabalho. 

Isso significa que, quando a liderança observa bons desempenhos e recompensa as equipes por isso, os colaboradores se sentem mais motivados a alcançarem resultados ainda melhores. 

Diante disso, não deixe nenhum bom desempenho, seja ele individual ou coletivo, passar em branco. Reconheça o valor da sua equipe!

Gestão por objetivos e OKR

OKR ou Objectives and Key Results (Objetivos e Resultados-chave) pode ser um grande aliado na gestão por objetivos de qualquer empresa. 

Por meio deste método, é possível estabelecer metas e medir os resultados de forma clara e objetiva. 

Dessa forma, é possível monitorar o desempenho dos colaboradores e das equipes como um todo, identificar possíveis falhas e, consequentemente, implementar melhorias. 

Além disso, a definição de OKRs traz mais transparência e engajamento aos processos de trabalho, uma vez que todos têm acesso às metas e resultados e contribuem para o alcance dos objetivos estabelecidos. 

Em resumo, a definição de OKRs é uma importante ferramenta para a gestão por objetivos, trazendo clareza, eficiência e engajamento ao processo.

Continue a leitura e saiba também sobre Enps! Entenda qual a importância das pesquisas de satisfação interna para a saúde de uma empresa e a avaliação de sua gestão.

Conclusão

Neste conteúdo, você viu o que é a gestão colaborativa — ou seja, um tipo de gerenciamento focado na definição de objetivos e metas feita em equipe. Preciso relembrar que essa forma de gestão tem a ver com empresas democráticas. 

Além disso, a metodologia também traz diferentes vantagens (para profissionais, equipes e empresa como todo), por exemplo: maior engajamento, poder de competitividade no mercado, mais produtividade, melhora da comunicação interna, dentre outras. 

Então, por que não começar a pensar em novos e grandes objetivos para os negócios? Conte com a minha consultoria de definição de OKRs!

Saiba como nossa consultoria em OKR pode ajudar a sua empresa.

>