• Home
  • »
  • Blog
  • »
  • Gestão
  • »
  • Viabilidade Financeira: O que É e Como Aplicar em um Projeto
Análise de Viabilidade Financeira

Será que o novo projeto da sua empresa realmente vale a pena? A análise da viabilidade financeira pode te mostrar a resposta.

Descubra como fazer esse estudo e, também, como garantir que o projeto irá gerar valor com os OKRs!

Lançar um projeto é sempre um desafio. Isso porque, uma ideia, por mais inovadora que ela seja, ainda não é o bastante para garantir resultados mensuráveis.

O ideal é fazer um estudo sobre a viabilidade financeira.

Só assim você elimina os ricos de ter prejuízos. 

Para te ajudar nessa tarefa, reunimos várias dicas neste conteúdo. Uma delas é sobre a definição de OKRs (Objectives and Key Results)

Quer saber mais detalhes desse e dos outros passos? 

Continue a leitura e descubra como garantir mais sucesso à empresa para qual você trabalha! 

Receba uma consulta de OKR completa e personalizada. Saiba como!

O que é análise de viabilidade financeira?

A análise da viabilidade financeira diz o quanto um novo investimento demandará investimentos e, ao mesmo tempo, proporcionará retorno para a empresa. 

Ou seja, basicamente, é a tarefa de verificar se a nova intenção, em âmbito econômico, vale a pena ou não. 

Quando fazer um estudo de viabilidade financeira de novos negócios?

O estudo de viabilidade serve para as mais diversas situações, desde a execução de um novo produto ou serviço à abertura de uma nova empresa. 

Além disso, a análise também é indicada para quando há a necessidade de escolher um entre dois ou três projetos, por exemplo. 

Como elaborar uma análise de viabilidade financeira?

Imagine, então, que a equipe de desenvolvimento de produtos trouxe mais uma sugestão.

E agora, como ter a certeza de que esse novo projeto é realmente interessante? 

A resposta está logo abaixo. 

Veja quais são os pilares da viabilidade econômica e financeira: 

Análise de mercado

Como é o cenário de atuação da empresa? Mais do que isso, como o novo produto ou serviço se encaixa dentro desse contexto? 

A tarefa aqui é analisar o quanto os clientes podem se identificar com o projeto em vista, qual será o nível de procura dele, a sazonalidade. 

Além disso, as semelhanças e diferenciais em relação aos produtos de outras marcas, etc.

Para ter todas essas respostas, realize pesquisas com o seu público-alvo, compare o novo investimento com projetos lançados anteriormente e estude a performance de seus concorrentes.

Projeção de receitas, despesas, custos e investimentos

Ao ter os dados do mercado atual em mãos, já dá para fazer a projeção da receita. 

Ou seja, a previsibilidade sobre os valores de investimentos, despesas e lucros que o novo projeto demandará em períodos diferentes, por exemplo: em até dois ou cinco anos. 

Também vale a pena fazer uma projeção a partir de um cenário mais indesejado. 

Assim, caso lá na frente haja uma mudança de mercado inesperada e desafiadora, você já terá as cartas na manga. 

Análise dos indicadores

O estudo da viabilidade econômica também deve contar com indicadores como o TMA, VPL, Payback e o TIR. 

Confira o que eles significam e como analisá-los: 

TMA (Taxa Mínima de Atratividade)

Basicamente, TMA é o retorno mínimo esperado para um determinado projeto. 

O cálculo precisa ser feito com base no capital disponível da empresa e, também, em relação à provável média de lucro. 

analise-de-viabilidade-economica

VPL (Valor Presente Líquido)

Já o VPL está ligado ao fluxo de caixa sobre o novo investimento em determinado período.

Por exemplo, você faz a projeção do  VPL de um novo produto para o prazo de dois anos. O resultado disso deve ser subtraído do investimento inicial. 

Então, se o valor do VPL for positivo, há chances do lançamento trazer lucros.

Agora, se o resultado for igual a zero, você pode considerar que o projeto arcará com seus próprios custos, mas sem garantir lucro. 

No caso de um valor negativo, muita atenção, porque isso significa que o projeto pode causar prejuízos. 

Payback

O Payback, por sua vez, mostra em quanto tempo o lançamento pode gerar lucros (em quantidade suficiente para pagar o valor investido). 

Para fazer a conta, divida o valor do investimento pelo fluxo de caixa. 

Por exemplo: R$ 50.000/R$ 5.000 = 10 meses.

TIR (Taxa Interna de Retorno)

Ao analisar a TIR, você consegue projetar o retorno financeiro do projeto ao longo do tempo. 

É por isso que a conta precisa ser feita com base não só em um período pré-determinado, mas também em relação aos juros envolvidos. 

Por que o estudo de viabilidade é essencial para o lançamento de novos produtos?

Resumindo: o estudo de viabilidade financeira é imprescindível para saber se o produto terá aceitação do público e, também, se a economia atual é favorável para ele. 

Dessa forma, você consegue entender se o investimento surtirá lucros ou não. 

estudo de viabilidade financeira de novos negócios: por que é essencial?

E como saber se o seu projeto ou produto está indo para o caminho certo?

Imagine que, a essa altura do campeonato, você já fez todos os estudos necessários, ok? 

Também, com uma projeção favorável, houve o lançamento do produto. 

Mas, e agora, como acompanhá-lo e ter a certeza de que está no caminho certo

A melhor solução é usar o OKR

Os Objectives and Key Results representam os benefícios mensuráveis que você espera ter, seja para o negócio, para os clientes ou para os colaboradores.

Eles devem ser definidos de forma a deixar claro o que representa sucesso para os projetos e iniciativas.  

Além disso, é fundamental realizar a medição do progresso do novo produto ou serviço, a partir dos resultados alcançados. 

Desse modo, além de fazer o estudo da viabilidade financeira, liste todos os objetivos que vocês desejam conseguir e, claro, monitorem tudo constantemente. 

Com isso, sem dúvidas, o trabalho terá muito mais foco, alinhamento, agilidade, colaboração e aprendizado — tudo o que leva ao sucesso. 

Conclusão

Mais importante do que ter uma ideia genial, é analisar a viabilidade financeira dela. 

Toda vez que a sua equipe de projetos apresentar uma nova intenção, faça a análise de mercado, a projeção da receita e o estudo dos indicadores (TMA, VPL, Payback e TIR). 

Em uma empresa ainda não tem maturidade com a utilização de OKR, é comum iniciar pelos projetos para então fazer uma espécie de "engenharia reversa" para definir os OKRs.

Porém, conforme a empresa e os times vão incorporando o pensamento e o planejamento baseado em resultados, o foco passa a ser maior na definição dos OKRs inicialmente, para então priorizar as iniciativas e projetos que têm a maior probabilidade de atingir os OKRs.

Mas chegar nessa maturidade é uma jornada. Para ter sucesso nessa jornada é preciso persistência e disciplina, um trimestre após o outro.

Conheça nossa consultoria personalizada de OKR


Thomaz Ribas OKR

Sobre Thomaz Ribas 

Ele é especialista em OKR e Agilidade para os Negócios, consultor, facilitador e coach empresarial. Thomaz atua lado a lado com executivos, líderes e equipes, desde startups até grandes multinacionais, guiando-os na sua jornada rumo a abordagens de gestão mais ágeis e eficazes, para que possam prosperar nesta nova economia.

Saiba mais

Guia Introdutório de OKR

Mais acessados

Outros temas relacionados

Afinal, como organizar uma empresa? Um dos principais fatores é a definição de objetivos ...

Neste artigo, você vai descobrir os principais pontos sobre empresas familiares. Sobretudo, quais são ...

Você sabia que muitas empresas quebram logo nos primeiros anos de atividade? Uma das ...

Quer receber conteúdos como esse gratuitamente?

Inscreva-se para receber nossos conteúdos diretamente no seu email e ficar por dentro das novidades.

>