Escolha uma Página

Como me tornar um líder adaptativo

Como posso me tornar um líder adaptativo para mobilizar pessoas rumo a solução de problemas complexos?

Neste post eu escrevi sobre o que é liderança adaptativa e por que ela é uma habilidade essencial para as empresas no mundo atual, onde mudanças acontecem em velocidade cada vez maior.

Mas como adquirir essa habilidade?

Para uma empresa se adaptar rapidamente a mudanças em seu ambiente, ela precisa primeiro ter coragem de realizar experimentos ao longo do tempo e tornar o processo de melhoria contínua parte do seu DNA.

Esses experimentos podem incluir testes de diferentes serviços ou produtos, ajustes no modelo de gestão, ajustes em sua estrutura organizacional, etc.

Mas isso leva tempo. Uma empresa não se adapta a novos processos e estruturas de um dia para outro. É preciso persistência. Mudanças significativas são produto de diversos experimentos incrementais ao longo do tempo.

Um bom começo é você começar identificando sinais que lhe permitam distinguir problemas complexos dos demais problemas da empresa. Cito abaixo alguns sintomas que, se identificados, podem te ajudar nesse desafio.

Você provavelmente está diante de um problema complexo se:

  • A solução para o problema requer que você opere de forma diferente do que tem feito ou a que está acostumado.
  • Ambos, o problema E a solução, requerem aprendizados novos.
  • A solução para o problema requer uma mudança ou balanceamento da autoridade e responsabilidades das pessoas afetadas pelo problema.
  • A solução para o problema requer algum sacrifício de formas passadas de atuação.
  • A solução para o problema requer alguma experimentação antes de se estar certo da resposta.
  • A solução para o problema não é de curto prazo.

Como endereçar um problema complexo através de liderança adaptativa?

No processo de liderança adaptativa, tudo começa com a observação dos eventos e padrões ao seu redor. Uma boa metáfora para compreender essa observação é uma balada (discoteca).

Imagine que você acaba de chegar em uma balada lotada. Você entra na pista de dança e começa a capturar os sinais do local em busca de padrões comportamentais. Porém, talvez a pista de dança, no meio da “muvuca”, não seja o melhor local para você obter uma visão mais abrangente e sistêmica do que está realmente acontecendo.

O que fazer então?

Vá ao piso de cima. Suba a escada e observe a pista de dança de cima. Busque padrões, observe comportamentos e interprete o que observar.

O que isso tem a ver com liderança adaptativa? O líder adaptativo se move constantemente entre a pista de dança e o piso de cima para compreender melhor o sistema e tomar melhores decisões.

Uma vez que o líder adaptativo busca e reconhece os padrões, fazendo as devidas interpretações, ele verifica quão resilientes e preparadas as pessoas estão para lidar com o problema. Para isso, você pode fazer as seguintes perguntas:

  • O problema está localizado em um grupo específico ou é senso comum na empresa?
  • As pessoas estão evitando o problema e fugindo da dor que a solução poderá trazer?
  • Trata-se realmente de um problema complexo, ou é um problema complicado?

Esses são passos importantes antes de você e suas equipes entrarem de cabeça na solução do problema.

O líder adaptativo não personaliza o problema o tempo todo dizendo: “Se fulano fosse um líder melhor, teríamos mais resultado…”.

O líder adaptativo também não atribui o problema sempre a conflitos interpessoais, dizendo:

“Fulano e ciclano não trabalham bem juntos, pois seus estilos são muito diferentes…”

Essas duas falas acima são típicas de líderes que escondem os problemas sistêmicos dentro de uma empresa. É preciso diagnosticar a agir no sistema, de fora pra dentro (de forma holística), e em seguida de dentro para fora (de forma individual).

Conclusão

Portanto, diante de um problema complexo, adote estes três passos:

  1. Observe os eventos e padrões ao seu redor (vá ao “piso de cima da balada”).
  2. Interprete o que está observando e desenvolva diferentes hipóteses sobre o que está acontecendo.
  3. Projete intervenções no sistema com base nas observações e interpretações para endereçar o desafio complexo adaptativo identificado.

 

Sucesso na sua jornada de liderança adaptativa!

Gostou deste conteúdo? Então assine a minha newsletter e receba mais conteúdos como ele direto no seu e-mail.

Grande abraço!

Thomaz Ribas

 

CADASTRE-SE NA LISTA DE ESPERA

Fique tranquilo(a). Entraremos em contato o quando uma nova turma for aberta

You have Successfully Subscribed!